sexta-feira, 31 de agosto de 2012

FOTOS do FOTO 12 - Feitiço e feiticeiro


          Daniel Chiacos

     Em mais uma imagem cedida ao blog, Daniel Chiacos registrou um visitante da exposição "Pé na Jaca" promovida pelo "O Estendal" (veja notícias abaixo).

     Acontece que este fotógrafo fotografado fotografando as fotografias é o Flávio Motta, ativo participante do Clube dos Fotógrafos Amantes da Natureza e também do JF em Foco no flickr!



Ou, na coluna da direita, em Marcadores, clique em FOTO 12
para ver juntas todas as matérias do JF em Foco sobre o evento



     E não é que o Flávio se entusiasmou e... olha ele aí, uma semana antes, participando do Foto Escambo!


                                     Daniel Chiacos

Mais um "Desafio" em votação no JF em Foco no flickr!

DSC_0792

Artista de Rua 3, foto de Aldrin Nunes

     Termina hoje o período para publicação de fotos no Terceiro Desafio Fotográfico do JF em Foco no flickr! 

     O tema do mês de agosto foi "Fotografia de Rua", proposto por Ronie Peterson, o vencedor do desafio de julho.

     Esta noturna de Aldrin Nunes registra, bem no tema, um dos malabaristas de rua em um semáforo de JF, e é uma das mais de trinta fotos que estão concorrendo!

     A partir do sábado, 1/9 e até o dia sete de setembro, estará aberta a votação! Vote aqui (veja as regras): 



     A partir de agora, QUALQUER PESSOA pode votar, bastando ser usuário do flickr! Então, estão TODOS convidados a dar seu palpite e indicar sua preferência entre as fotos de agosto! Participe desta diversão fotográfica! É como sempre digo: não ganha nada, mas também não paga! :-)

     E também como sempre, o autor da foto vencedora ganha o direito de indicar o tema para setembro!


terça-feira, 28 de agosto de 2012

FOTO 12 - "Olha o sol, pessoal, põe as fotos no varal!"


 fotos Daniel Chiacos

     Grande agitação fotográfica no fim de semana na Praça Antônio Carlos, junto ao CCBM, onde estão 11 das 12 mostras do FOTO 12!

     Uma das atividades (falamos das outras depois) realizadas no sábado foi a exposição Pé na Jaca, do pessoal de O Estendal, do Rio de Janeiro. 

     Trata-se de uma ideia tão simples quanto bem bolada e realizada: pendurar grandes ampliações em um varal (ou estendal), em uma área pública. Depois, é só esperar os visitantes e suas reações...

     Mas afinal, quem são esses caras? Eles mesmos respondem: 
     O Estendal é uma ação cultural promovida por um grupo de fazedores de imagens, mais convidados e agregados, que visa levar para as ruas e praças públicas imagens pensantes ou pensamentos imagéticos. Como que brincando de fazer arte, o grupo parte de uma expressão da língua portuguesa para fotografar, ou rebuscar em arquivos, imagens que traduzam o tema de alguma maneira bastante própria e individual.
     As ideias são literalmente penduradas em varais esticados em espaços de convivência, expostos ao sabor do vento e da degustação dos olhares curiosos de transeuntes afoitos, como um descanso na loucura estressante diária das ruas de grandes cidades.

     Dentre os participantes de O Estendal estiveram presentes em JF Daniel Chiacos, ("o americano mais brasileiro que existe", segundo o site de O Estendal), Ana Rodrigues, ainda segundo o site, "nossa produtora mor" e Juscelino Santos. Pessoal animado e que põe mesmo a mão na massa! O sábado ficou muito animado e divertido!

     Tá bom, mas cadê o Daniel? Estava atrás da câmara em todas as fotos, gentilmente cedidas por ele e pelo Estendal ao blog! Nossos agradecimentos!


---------------------------
Ana Rodrigues e duas das intervenções na praça. A última foto à direita no varal é do Daniel Chiacos.



     Esse negócio parece uma grande brincadeira, e até pode ser, também, mas é sério! Vai chegando devagarinho e aí, você lê que a curadoria da mostra "Pé na Jaca" é de ninguém menos que Walter Firmo! E, nas duas fotos a seguir, é justamente uma foto dele, também participante, que aparece em destaque. Pois é, essa turma do Estendal não está pra brincadeira!


------------------
Ana Kemper montando o varal. Observe nas fotos como o material é ao mesmo tempo simples, bem concebido e visualmente agradável.



----------------------------------
Várias tomadas de vistantes na Exposição "Pé na Jaca", sempre em fotos de Daniel Chiacos





Ou, na coluna da direita, em Marcadores, clique em FOTO 12
para ver juntas todas as matérias do JF em Foco sobre o evento





     Para fechar, outro grande momento registrado pelo Daniel!



-----------------------------------
"O sol está forte, mas essas fotos são legais!"



---------------------------------------------------



 Exposição "Pé na Jaca"

  • Fotógrafos:  Ana Rodrigues, Bel Junqueira, Dalton Valério, Daniel Chiacos, Fred Pacífico, Guito Moreto, Henrique Andrade, Karin Lerner, Kelly Lima, Maya Zalt, Phillip Machado, Silvio Moreia, Stella Mello, Walter Firmo
  • Curadoria: Walter Firmo

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

FOTOS do FOTO 12 - Recorde mundial!

Daniel Gregory Chiacos

     Aqui, a exposição Pé na Jaca, de "O Estendal", do Rio de Janeiro, no domingo, na praça Antonio Carlos, junto ao CCBM. 

     Após ampla pesquisa, o JF em Foco concluiu que este na bicicleta foi o sujeito que viu uma exposição inteira de fotografia no menor tempo em toda a história, ou pelo menos desde que o Niépce fez aquela primeira foto da sua janela!

     E esta grande foto do Daniel Chiacos, que capturou um grande momento, vamos mandar para o Livro Guiness!

FOTO 12 - Bichos, comparsas fotográficos



As Abelhinhas (2011) 
200mm f3,5 1/350 ISO 125


     Continuando nossa cobertura das exposições do FOTO 12, vamos a mais um dos vencedores do 1º Prêmio Funalfa de Fotografia, o fotógrafo Carlos Velázquez, com a exposição "Bicho", montada como prêmio do concurso.

     Carlos fotografa bichos, em sua maioria aves, mas também insetos, mamíferos e outros bichos. Um tema clássico e sempre atraente. A exposição divide uma característica com outra vencedora do prêmio: à primeira vista, pode aparentar nada de especial. Ao olhar mais apurado, porém, revela muito mais.

     As fotos são de muito boa qualidade, algumas de grande beleza, outras, grandes instantâneos, outras ainda, grandes achados. E muitas, muito divertidas! Parte do divertimento está nos títulos, muito criativos, como na genial foto a seguir.



 
Comparsas (2012) 
200mm f5,6 1/250 ISO 200





Ou, na coluna da direita, em Marcadores, clique em FOTO 12
para ver juntas todas as matérias do JF em Foco sobre o evento



      Mas não é só com as fotos que a exposição impressiona bem. Logo na leitura das plaquetas com os títulos já se vê um cuidado especial, e que fala bastante para fotógrafos: informação técnica sobre a tomada da foto. Apuro que reproduzimos aqui, nas legendas, em homenagem ao cuidado do autor.

      Atenciosíssimo com o blog, enviando ainda mais dados técnicos, Carlos informa que a impressão foi feita por Atelier da Impressão, com impressora EPSON ® Stylus Pro 9900 sobre papel Baryta Photographique 310 gsm, com a supervisão de René Lentino (que trabalha com Clicio Barroso), e estão certificadas pelo Certified Printing Program. E envia também um exemplo do certificado que mostra a tiragem limitada para venda. Coisa de profissional.



     Transcrevemos também trecho da apresentação feita por Renata Meffe:
     Com sensibilidade, curiosidade, muita paciência e um recorte particular, Carlos Velázquez vislumbra a beleza extraordinária presente em contextos corriqueiros, daí a presença de vacas, patos, formigas, moscas...  Trata-se de um universo onde há lugar para espécies exóticas e pássaros garbosos, mas no qual predominam aves geralmente menos prestigiadas e bichos não lá muito queridos.

     Ao contribuir para que o belo emane do inesperado, longe do óbvio e dentro muitas vezes da esfera do vulgar ou do cotidiano, o trabalho termina por discutir o conceito de beleza. Os bichos nos levam a novas percepções em relação ao entorno e à reconstrução da maneira como exercemos o olhar.

     E fechamos com mais algumas grandes imagens integrantes da exposição de Carlos Velázquez.



Para ver o que é que há (2012)
200mm f8 1/500 ISO 200
 
 


Plá (2009)
200mm f5,6   1/320 ISO 200




 
Toda coruja gaba-se do seu toco (2012)
200mm f13   1/320 ISO 160


----------------------------------------------------------

No Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM)
FOTO 12 - 12 de agosto a 12 de setembro
Terça a sexta-feira, de 9h às 21h. Sábados e domingos, de 10h às 16h
Av. Getúlio Vargas, 200 (Centro)
3690-7051 / 3690-7052

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

FOTOS do FOTO12 - Foto Escambo


foto Daniel Gregory Chiacos

     Vamos publicar de vez em quando algumas fotos dos eventos, sem maiores pretensões. 

     Aqui, em foto gentilíssimamente cedida por Daniel Gregory Chiacos, o fotógrafo Hans Georg organizando o Foto Escambo no CCBM, em 18 de agosto. Veja mais sobre o Foto Escambo e sobre Hans aqui:



     Ao fundo, nossa amiga Eridan Leão, da Funalfa, também com extenso currículo em Fotografia.





Ou, na coluna da direita, em Marcadores, clique em FOTO 12
para ver juntas todas as matérias do JF em Foco sobre o evento




FOTO 12 - Oportunidade para ver em um evento bom painel da fotografia brasileira






      Mais um fim de semana bastante agitado no
FOTO 12 começa com interessante evento!

     No Espaço Experimental Nina Mello acontece evento múltiplo, com exposição do acervo da galeria, com coquetel de abertura, encontro de fotógrafos e projeção de imagens.


     A exposição "Acervo" apresenta obras do acervo fotográfico do Espaço Experimental, com fotógrafos que já expuseram lá.

     Página do evento no Facebook


     Ao mesmo tempo, haverá  importante oportunidade de conhecer parte da produção fotográfica contemporânea brasileira!

       Haverá projeção de imagens, de artistas locais, como Pedro Salim, e nacionais, como os dos grupos Garapa, 7 e Baita Profissional.

     “Selecionamos algumas projeções que representam o que anda sendo visto pelo Brasil, nos festivais e em debates”, informa Ana Rodrigues, integrante do coletivo carioca O EstendalEla é a responsável pelas projeções de caráter nacional, com o fotógrafo Hans Georg, que esteve na cidade no último domingo para o Foto Escambo na Praça Antônio Carlos.




Ou, na coluna da direita, em Marcadores, clique em FOTO 12
para ver juntas todas as matérias do JF em Foco sobre o evento

----------------------------------------------------

No Espaço Experimental Nina Mello
24 de agosto, sexta, às 20 h
Centro Comercial São Pedro
Rua José Lourenço Kelmer 1330, sala 103 A - Cidade Universitária
36036-330
8864-4698 
 

FOTO 12 - Programação fotográfica para este fim de semana!








quinta-feira, 23 de agosto de 2012

FOTO 12 - Berlim enquadrada em quadrados






Berolinastrasse, no. 12                         Karl Marx Allee, no. 70e
Mollstrasse, no. 11                              Schillingstrasse, no. 27


fotos Letícia Vitral

     Começamos a cobertura das exposições do FOTO 12! E começamos por uma das quatro exposições vencedoras do I Prêmio Funalfa de Fotografia, "Que venham a Berlim!", de Letícia Vitral.






     Letícia acaba de voltar de uma temporada em Siegen, na Alemanha, onde esteve em um programa de intercâmbio universitário da UFJF com a Siegen Universität, e dedicou-se justamente ao estudo da Fotografia. Como o blog já acompanha Letícia há algum tempo, tinha notícias de seus estudos e trabalhos, assim como do prêmio obtido, que resultou nesta exposição no FOTO 12. Mas nem assim a exposição deixou de ter forte impacto visual, uma vez que só fomos mesmo vê-la após o início do FOTO 12

     Uma frequente citação de Ansel Adams diz que no ato da fotografia não entra só a câmara, mas todas as imagens vistas pelo autor, os livros lidos, a música ouvida... Por extensão, também é como uma fotografia, ou uma exposição, pode ser vista. Se um visitante não tiver interesse pela Alemanha, não leu sobre história da Guerra Fria, ou não soube do discurso de Kennedy em que disse "Ich bin ein Berliner!", ou não gosta de arquitetura, muito bem, pode achar que temos ali algumas fotos interessantes mas de certo modo monótonas. Do contrário, a exposição de Letícia é cativante!

     Não apenas a ideia é brilhante, como a observação de uma realidade e seu registro e transposição para uma mostra fotográfica foi muito bem realizada. O próprio formato da apresentação já transmite bem conceitos como produção em massa, repetição, e a monotonia da arquitetura do bloco comunista.

    Mas passamos a palavra a Letícia, que faz excelente apresentação de seu projeto. Leia e vá ver esta também divertida mostra no CCBM, assim como as demais do FOTO 12!
     O trabalho consiste numa série de 12 fotografias digitais coloridas de 30cmx30cm cada. As fotografias foram feitas na avenida Karl-Marx-Allee e seus arredores, na cidade de Berlim, Alemanha, no ano de 2012. As 12 imagens mostram diversas portarias de complexos residenciais, seguindo determinados parâmetros técnicos: enquadramento frontal evitando ruídos como pessoas ou grande quantidade de elementos alheios ao tema; proporções similares entre as fotos; e iluminação natural (dia nublado, com luz difusa) prevenindo sombras. Estes parâmetros foram um método escolhido para explorar as relações encontradas no espaço urbano da avenida e seus arredores, levando em consideração questões políticas, históricas e estéticas.

     O governo da República Democrática Alemã (RDA) usou a arquitetura (assim como demais manifestações estéticas) como meio de transmitir a imagem de uma sociedade socialista ideal. O projeto da Karl-Marx-Allee e seus arredores é visto como a obra mais simbólica deste período, devido às suas dimensões de caráter monumental e à sua localização: no centro da cidade de Berlim, vitrine principal das disputas políticas durante a Guerra Fria. Isso levou à contaminação da região com signos que expressam a grande responsabilidade da luta da Alemanha Oriental contra o Ocidente. Notavelmente, em Berlim, a arquitetura do regime socialista superou funções meramente simbólicas e sugestivas, estabelecendo uma barreira física de violência e controle com a construção do Muro de Berlim.

     Em contraponto a toda essa monumentalidade e responsabilidade, as pequenas portarias dos edifícios se revelam como parte de um conjunto de detalhes ligados ao cotidiano e às banalidades da vida doméstica. As portarias funcionam, em meio uma profusão de signos políticos, como a possibilidade de um refúgio, onde a vida pública idealizada cede lugar a preocupações mais pessoais e subjetivas. Este contraste é um dos pontos explorados na temática das imagens apresentadas.

     A construção dos prédios da Karl-Marx Allee e seus arredores se deu em duas fases principais distintas: a primeira, baseada nos ideais arquitetônicos e estéticos do Realismo Socialista, durante a década de 50; e a segunda, na década de 60, com padrões de produção de nível industrial como base. Na segunda fase, de modo diferente da primeira, todos os prédios (com a exceção de dois) foram planejados em um mesmo momento em conjunto. As imagens submetidas são, todas, de prédios construídos durante a segunda fase. Se, a primeira vista, tal planejamento em conjunto salta aos olhos; numa análise mais atenta é possível perceber variações entre os prédios como: as texturas, os materiais utilizados no revestimento, as cores dos detalhes, o número de andares, entre outros: todos como variações de uma mesma forma. O recorte das portarias dos prédios, assim como o enquadramento e as proporções padronizadas das fotos, também enfatizam o confronto entre a serialidade do projeto da avenida e as singularidades de cada edifício.

     O título “Que venham a Berlim!” faz referência ao discurso icônico de John F. Kennedy em Berlim Ocidental, no ano de 1963. Com essa frase, o presidente americano criticou tanto a postura da União Soviética em relação à construção do muro, quanto a efetividade dos planos soviéticos em relação ao governo a à economia, desafiando-os a conhecer Berlim Ocidental e, com isso, concluir que esta era a “metade” superior da cidade. Essa frase também dialoga com a relação de “entrada/saída” na cidade de Berlim, onde o simbolismo da “porta” assim como da “passagem” era extremamente forte na mente os cidadãos, tanto como possibilidade de mudança, assim como de uma vida em liberdade.

     O objetivo principal é investigar as relações entre política, arquitetura e linguagem fotográfica, tomando como exemplo a Karl-Marx-Allee e seus arredores na cidade de Berlim. Essa investigação se relaciona com a noção de bens imóveis como patrimônio cultural/histórico, servindo como ponto de encontro entre dados arquitetônicos, históricos, culturais e políticos. Sua conseqüência indireta é a reflexão sobre o poder do patrimônio de uma cidade de construir uma identidade cultural; de materializar registros históricos da cidade; e de moldar referências que definem uma sociedade em determinado espaço ou período de tempo.

     A cidade de Berlim é uma escolha natural como objeto de investigação de tais relações, por conta de seu papel diferenciado dentro da História do século XX. Entretanto, as conseqüências da investigação vão além do âmbito de Berlim, na medida em que lidam com questões presentes em qualquer espaço urbano que possua um conjunto arquitetônico de alto valor cultural/histórico. Adicionalmente, suas preocupações dizem respeito não apenas a questões pessoais de expressão artística, mas a um diálogo mais amplo com a sociedade e a cidade. Neste contexto, se espera chamar a atenção para a importância do patrimônio cultural/histórico dentro de um espaço urbano.


----------------------------------------------------------

No Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM)
FOTO 12 - 12 de agosto a 12 de setembro
Terça a sexta-feira, de 9h às 21h. Sábados e domingos, de 10h às 16h
Av. Getúlio Vargas, 200 (Centro)
3690-7051 / 3690-7052

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

FOTO 12 - Quatro filmes

     Nos próximos três dias (de quarta  a sexta), além das exposições, a programação inclui filmes e apresentação de acervo no Espaço Experimental (ver notícia seguinte).

“Os filmes e documentários apresentam temas diferentes, mas sempre envolvendo algum personagem ou participação de fotógrafos. São estilos e épocas girando em torno de um mesmo ponto: a fotografia”, ressalta a subsecretária de Cultura, Silvana Lemos, uma das responsáveis pela organização.

Filmes


“Lixo Extraordinário”
22 de agosto / 19h
Brasil/Reino Unido (2010)
Gênero: Documentário. Duração: 90min. Direção: Lucy Walker e Karen Harley. Classificação: livre. Sinopse: Filmado ao longo de quase três anos, “Lixo extraordinário” acompanha a visita do artista plástico Vik Muniz a um dos maiores aterros sanitários do mundo: o Jardim Gramacho na periferia do Rio de Janeiro. Lá ele fotografa um grupo de catadores de materiais recicláveis. 
Baile Perfumado”
22 de agosto / 21h

Brasil/Reino Unido (1997)
Gênero: Drama. Duração: 93min. Direção: Paulo Caldas e Lírio Ferreira. Classificação: 14 anos. Sinopse: Cinebiografia do libanês Benjamim Abrahão, o único a filmar Lampião e seu bando. O filme mostra desde a morte do Padre Cícero até a morte de Lampião e enfoca o aburguesamento do cangaço e a modernização do Sertão.

Nascidos em Bordéis”
23 de agosto / 19h

EUA (2004)
Gênero: Documentário. Duração: 85min. Direção: Zana Briski e Ross Kauffman. Classificação: 14 anos. Sinopse: A fotógrafa Zana Briski ultrapassou as barreiras da língua, cultura e etnia quando mergulhou em uma área pobre e ilegal de uma metrópole do Terceiro Mundo - Calcutá, Índia. A premiada fotógrafa conquistou a amizade das crianças de Sonagachi (Bairro Luz Vermelha), iniciando um workshop de fotografias e equipando as crianças com máquinas fotográficas. O poder transformador deste simples objeto é marcante, em poucas semanas as crianças mostraram um novo espírito e muitas delas descobriram um talento para arte. Briski e seu codiretor, Ross Kaufman, seguiram as crianças e viram como elas filtravam o seu mundo marginalizado e esquecido através das lentes das câmeras. Durante o documentário, há uma narrativa central, a aventura destas crianças, que as encheu de esperança e força para deixar os bordéis para viver uma vida melhor.


Cortina de Fumaça”
23 de agosto / 21h

EUA/Alemanha (1995)
Gênero: Comédia dramática. Duração: 112 min. Direção: Wayne Wang. Classificação: 18 anos. Sinopse: No Bairro do Brooklin, em Nova York, Auggie Wren (Harvey Keitel) tem uma tabacaria há mais de dez anos e um hábito peculiar: fotografar sua loja pelo lado de fora todos os dias. Apesar de aparentemente iguais, as fotos retratam diferentes detalhes de cada dia. Em sua rotina, Auggie conhece Paul Benjamin (William Hurt), um novelista desastroso que, desde a morte da esposa, nunca mais publicou coisa alguma, e Rashid Cole (Harold Perrineau Jr.), um jovem mentiroso que está à procura do pai. Eles terão suas vidas interligadas e mudadas para sempre.



-----------------------
Na Videoteca do CCBM




     Foto 12

     O Projeto Foto 12 acontece entre 12 de agosto e 12 de setembro. Serão realizadas 12 mostras fotográficas, oficinas, palestras, mesa-redonda, exibição de filmes e intervenções urbanas.


----------------------------------------------------------



No Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM)
FOTO 12 - 12 de agosto a 12 de setembro - horários especiais conforme os eventos
Terça a sexta-feira, de 9h às 21h. Sábados e domingos, de 10h às 16h
Av. Getúlio Vargas, 200 (Centro)
3690-7051 / 3690-7052

FOTO 12 - Imagens no Espaço Nina Mello



     Em mais uma atividade do FOTO 12, nesta sexta-feira, 24 /8, o Espaço Experimental Nina Mello promove apresentação de seu acervo, com coquetel de abertura e projeção de imagens sob a coordenação de Ana Rodrigues, do Rio de Janeiro. 

     No acervo do Espaço estão fotógrafos que já expuseram lá, entre nomes da cidade e de outros centros.







      Segundo Nina Mello, “Estamos mostrando trabalhos que já compuseram exposições passadas e que permanecem no espaço.
Apresentar nosso acervo é uma tentativa de olhar para os artistas e seus percursos, sendo este um exercício da galeria”.

----------------------------------------------------

Espaço Experimental Nina Mello
Centro Comercial São Pedro
Rua José Lourenço Kelmer 1330, sala 103 A - Cidade Universitária
36036-330
8864-4698 





sexta-feira, 17 de agosto de 2012

FOTO 12 - Vá trocar fotografias no "Foto Escambo"!!

     Na opinião do blog, o "Foto Escambo" deve ser uma das atividades mais interessantes - e divertidas -  do FOTO 12!

     O Foto Escambo começou como uma brincadeira entre amigos e tomou forma de um projeto cultural. Com 20 meses de existência, o projeto já integrou 14 eventos em oito cidades de sete estados brasileiros. Quase 3.500 fotos já foram inscritas e 2.595 trocadas.
 
    Veja mais detalhes sobre os eventos e os participantes na

      Mas, afinal, o que vem a ser "escambo"? Nada mais que "troca"! Um nome dado a uma forma primitiva de comércio, em que se dava uma mercadoria por outra. Se você prestar atenção, vai ver que "exchange", em Inglês, troca ou câmbio (no sentido de moeda), é a mesma coisa...

     Enfim, o négócio nesse evento é trocar uma foto sua, que você tem de levar, por outra de outro autor!

     Entendido? É troca! Não paga nada! :-) E ainda se reúnem pessoas que gostam de fotografia! Apareça lá!


19 de agosto, domingo

14:00 - “Foto Escambo

Na Praça Antonio Carlos (se não chover!) 

     Varal de fotografias no qual serão expostas imagens que poderão ser trocadas por outras levadas pelo público. A escolha será livre - escolha a que gostar! - e as fotos terão uma numeração. Somente no dia seguinte, serão divulgados os nomes dos fotógrafos autores de cada trabalho.

     Como vai funcionar: uma coleção inicial de imagens será exposta em forma de varal, sem identificação do autor e disponibilizadas para serem trocadas pelos interessados. Amadores e profissionais se misturam e escolhem a foto que mais lhes agrada, deixando uma de autoria própria no lugar da retirada.

     Um dos profissionais que está promovendo o Foto Escambo no Brasil é Hans Georg, que deverá estar presente no Foto Escambo de JF. Conheça mais:

  • site Foto Escambo: http://fotoescambo.com

  • Hans Georg no Twitter: @fotoescambo




FOTO 12 - Acervos em debate em Mesa-redonda

     Mesa-redonda neste sábado, no FOTO 12, debate divulgação e preservação de acervos. Os participantes vão relatar suas experiências profissionais, abordando a rotina, os desafios e a importância de manter e divulgar os acervos sobre suas responsabilidades.
    Veja mais detalhes sobre os eventos e os participantes na
18 de agosto, sábado

17:00 - Mesa-Redonda

Na Videoteca do CCBM


Revelando acervos fotográficos
  • João Roberto Ripper, fotógrafo internacional, do Rio de Janeiro – Banco de Imagens

  • Antonio Henrique Duarte Lacerda, supervisor do Arquivo Histórico de Juiz de Fora

  • Rosane Carmanini Ferraz, historiadora da Fundação Museu Mariano Procópio (Mapro)


     Sobre João Roberto Ripper, veja a programação das Oficinas.

     Na mesa-redonda do Foto 12, Ripper vai falar sobre seu banco de imagens, abordando pontos como gestão, divulgação e uso público.
     Sobre o Arquivo Histórico de Juiz de Fora
     O Arquivo Histórico de Juiz de Fora conta com um rico acervo documental. Na mesa-redonda, o foco será seu acervo digital de fotografias, que reúne imagens guardadas em duas fazendas da região, basicamente com registros de famílias.
   Parte deste material está exposto na mostra “Crianças – Acervos fotográficos das fazendas Santa Clara e Santa Sofia”, que integra o FOTO 12, com curadoria de Antônio Henrique Lacerda e do artista plástico Daniel Rodrigues.
“Queremos abordar a proposta de recolher novas fotografias, ainda que virtuais, para enriquecer o acervo. Discutiremos as diretrizes para estabelecimento de uma política de recebimento e reprodução das imagens,” explica Antônio Henrique.

     Sobre o Museu Mariano Procópio
 
      O acervo fotográfico da Fundação Museu Mariano Procópio reúne cerca de 35 mil itens, entre negativos, fotos, slides e outros suportes. As peças mais antigas são daguerreótipos, que datam de 1840.

     Responsável por gerir a coleção, a historiadora Rosane Carmanini Ferraz vai apresentar o acervo e explicar os processos de conservação, digitalização e catalogação desenvolvidos. 

     Durante o FOTO 12, parte da coleção pode ser vista na mostra “Retratos oitocentistas no Museu Mariano Procópio”, com curadoria de Douglas Fasolato, no Parque do Museu Mariano Procópio.


 

FOTO 12 - Programa para o fim de semana e a segunda

     A seguir, a programação dos próximos três dias do FOTO 12, para facilitar a consulta.

     Veja mais detalhes sobre os eventos e os participantes na


18 de agosto, sábado

17:00 - Mesa-Redonda
 
Na Videoteca do CCBM


Revelando acervos fotográficos
  • João Roberto Ripper, do Rio de Janeiro – Banco de imagens
  • Antonio Henrique Duarte Lacerda, supervisor do Arquivo Histórico de Juiz de Fora
  • Rosane Carmanini Ferraz, historiadora da Fundação Mariano Procópio (Mapro)

     Sobre João Roberto Ripper, veja a programação das Oficinas.


19 de agosto, domingo



14:00 - Foto Escambo

Na Praça Antonio Carlos (se não chover!)

Varal de fotografias no qual serão expostas imagens que poderão ser trocadas por outras levadas pelo público. A escolha será livre - escolha a que gostar! - e as fotos terão uma numeração. Somente no dia seguinte, serão divulgados os nomes dos fotógrafos autores de cada trabalho.


19:00 - Palestra

Na Videoteca do CCBM

Um olhar sobre a revista O Cruzeiro: reflexões sobre curadoria em fotojornalismo
  • Helouise Costa, do Museu de Arte Contemporânea - USP



20 de agosto, segunda-feira


19:00 - Palestra

Na Videoteca do CCBM

Fabulografias: experimentações fotográficas pelos ventos-áfricas

  • Alik Wunder

     Sobre Alik Wunder, veja a programação das Oficinas.


Todos os dias: exposições


CCBM – Terça a sexta, das 10h às 21h. Sábado e domingo, das 10h às 16h
Parque do Museu Mariano Procópio - Terça a domingo, das 8h às 18h