terça-feira, 11 de setembro de 2012

FOTO 12 - Nós mesmos em preto e branco





    O FOTO 12 está acabando, é só até amanhã, quarta, 12 de setembro! 

     Mas ainda é tempo de chamar a atenção para uma excelente exposição, certamente entre as mais interessantes de todo o conjunto do evento fotográfico: "Insular", de Renata Meffe.




Ou, na coluna da direita, em Marcadores, clique em FOTO 12
para ver juntas todas as matérias do JF em Foco sobre o evento



     A exposição apresenta 20 imagens em preto e branco. É uma das duas únicas, entre as 12 do projeto, composta inteiramente de fotos em PB, e a outra é a retomada de uma exposição de trinta anos atrás, então, é a única mostra atual do FOTO 12 integralmente em PB. Só até aí já mereceria um bom destaque.







     Renata é jornalista e em seu blog ( renatameffe.wordpress.com ) há mais informações sobre a exposição (também resultante do I Prêmio Funalfa de Fotografia), o catálogo, outras fotos e referências bem interessantes, como quadros do filme citado abaixo. Os textos de Renata agradam por sua clareza, objetividade e relação direta com as imagens - além de uma certa beleza. Bom projeto, boa realização.

     Vejam um trecho da apresentação:
     "Insular é um ensaio fotográfico que aborda questões de natureza emocional e universal, como a passagem do tempo, o esquecimento, a alegria melancólica e o isolamento. A série é composta por fotografias analógicas, realizadas em filmes preto e branco de 35 mm. Optou-se por filmes de sensibilidade elevada, para a obtenção de imagens com aspecto granulado. São fotos inspiradas na estética do neorrealismo no cinema italiano, mais especificamente no filme Umberto D, de Vittorio de Sica, em sua Roma do pós-guerra e no drama de abandono narrado na história."


     Mas a exposição é uma beleza. Esteticamente, culturalmente, para apreciadores de temas e formatos como os explorados, e para o olhar apenas interessado em boa fotografia também.





     E ao JF em Foco, Renata ainda conta mais um pouco.
     "Cursei jornalismo e comecei a mexer com fotografia ainda na época da faculdade. Os temas que particularmente me interessam e dentro dos quais venho realizando meu trabalho estão geralmente relacionados ao cotidiano, às áreas urbanas, aos objetos de uso diário e à relação das pessoas com estes espaços e objetos. O trabalho do Foto 12 insere-se neste contexto, ao trabalhar esteticamente espaços públicos da Ilha de Moçambique.


     A série pretende destacar a beleza e singularidade da Ilha. Somos de certa maneira um pouco primos dos moçambicanos, devido às ancestralidades comuns, portuguesa e africana, e exercemos imensa influência cultural no país (além também da cada vez mais intensa influência econômica). Estamos presentes com nossas músicas, telenovelas e igrejas evangélicas. No Brasil, em contrapartida, pouco sabemos sobre Moçambique e sobre o continente africano como um todo. Ainda prevalece uma visão simplista que enxerga uma série de países como massa homogênea, pontuada por estereótipos. A opção por representar exclusivamente a Ilha de Moçambique, se deu justamente devido à intenção de evidenciar as diferenças, já que se trata de território tão pequeno como diverso. Nele convivem diferentes etnias africanas, influências cristãs e islâmicas, costumes provenientes da Índia, por causa da conexão portuguesa com Goa, etc. Escolhi trabalhar com filmes preto e branco, entre outras razões, também para evitar o clichê da África de tintas fortes e sarongues coloridos."













     Bons motivos, belas fotografias. Quem já viajou pelo interior do Brasil, pelo Nordeste, por exemplo, não deixa de reconhecer a si mesmo nestas fotos, como nas muralhas do forte, na arquitetura, no patrimônio em deterioração, nos umbrais e janelas.



----------------------------------------------------------

No Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM)
FOTO 12 - 12 de agosto a 12 de setembro
Terça a sexta-feira, de 9h às 21h. Sábados e domingos, de 10h às 16h
Av. Getúlio Vargas, 200 (Centro)
3690-7051 / 3690-7052


  • 20 imagens em preto e branco
  • Impressão no formato 29,7 x 42 cm, em papel Baryta Photographique 310 gsm
  • renatameffe.wordpress.com