terça-feira, 23 de outubro de 2012

Seis vezes A mais dois ou três = Albanos em Juiz de Fora






     Interessante projeto abre a exposição multimídia "6 X ALBANO", no Espaço Cultural Correios, nesta sexta-feira, 26 de outubro.

     Interessante, entre outros atributos, porque são seis fotógrafos da mesma família! Sendo que, na exposição de JF, parece que serão, na verdade, oito -  ou nove? - fotógrafos parentes! Muito bem, e que "fotofamília" é essa? Em textos a seguir, a produção do evento nos apresenta a eles!

     Além disso, o projeto dos Albanos fotógrafos tem um blog, onde se pode conhecer mais a família:


    
Segundo Sueli Navarro, gerente do Espaço Cultural Correios, seis fotógrafos que compõem a exposição estarão presentesJá segundo o blog, serão oito! É muito Albano, perdemos a conta! Mas uma coisa é certa: à medida que se informar sobre quem são e o que andam fotografando, vai ficar difícil não querer ir ver a mostra! Aguarde mais informações aqui no "JF em Foco" E ainda tem mais - mas, primeiro, vamos saber sobre os Albanos!



     A abertura da exposição multimídia 6x ALBANO, no Espaço Cultural dos Correios, traz de volta uma intrigante questão. É possível herdar no DNA o talento para as artes visuais? A julgar pelo  trabalho dos seis fotógrafos da “linhagem” de José Francisco da Silva Albano - o Barão de Aratanha, famoso no Ceará, a resposta é um sonoro sim.

     Talvez tenha sido a luz de Fortaleza, mesclada ao sol escaldante de Copacabana. Pode ter sido as velas do Mucuripe, da Caponga ou da Redonda. Ou as traineiras de Mangaratiba, Marambaia ou Ilha Grande. Mas o certo foi que o sangue de duas gerações do barão gerou um olhar telúrico e sofisticado, artístico e jornalístico, técnico e espontâneo da fotografia.

    6x ALBANO reúne seis premiados fotógrafos – os nascidos em Fortaleza, os irmãos José e Maurício, e seu filho Ciro; e os nascidos no Rio de Janeiro, o irmãos Mario, Ricardo e Fernando. Todos primos, uns Albano e outros Albano de Aratanha. Cada qual com sua visão do Brasil e do mundo. Todos viajados, olhos expostos a todas as luzes.

     Esse encontro de olhares passou pelo Ceará, chega a Minas Gerais e, no próximo ano, pousa em Miami. Um detalhe curioso: no decorrer entre uma exposição e outra, a curadora Jeanne Duarte esbarrou, por acaso, na quinta geração dos Albano, com mais fotógrafos: Rita Albano, diretora de fotografia em cinema, Leonardo Lepsch, que vive em Londres e é fotógrafo profissional na Europa e Africa,  e Camilla Albano, que vive em Goiás. Foi assim que, para Juiz de Fora, 6x ALBANO se transformou num “6 x Albano + 3.

     “Criei uma representação fotográfica do DNA dessa família e de sua cultura, mas com a minha leitura. Desloquei as fotos do significado original e busquei a ambiguidade que existe em cada uma delas. Quando agrupadas por temas, cores ou formas, as fotos contam uma nova história”, conta Jeanne.


     400 fotografias em loops sequenciais contam histórias

     6x ALBANO mescla o movimento do vídeo ao instante parado, eternizado, da fotografia. Um software utilizado por VJs possibilita a junção de fotos e microvídeos e em exposição simultânea. Mais de 400 imagens são projetadas em grande formato e alta definição, numa parede  que recebe os 3 “loops” sequenciais, com cerca de 9 minutos. Assim, todos os Albanos estarão juntos no mesmo ambiente e o público vai poder procurar, ele mesmo, o que une e o que diferencia os olhares de cada fotógrafo.

     Ao final das exibições contínuas, a curadora “devolve” aos fotógrafos suas autorias, e o público pode ver uma mostra também projetada de 60 fotos de cada artista, como numa concisa retrospectiva do trabalho.

     “Minha intenção é a de que o público faça a sua própria leitura, a partir de seus signos e símbolos, interagindo com as imagens”, conclui Jeanne Duarte.

---------------------------------------------------------

No Espaço Cultural Correios Juiz de Fora
Agência Central dos Correios
Abertura 26 de outubro, sexta-feira, 19 h
27 de outubro a 8 de dezembro
Segunda a sexta-feira das 10 h às 18 h, sábados de 10 h às 14 h
R. Marechal Deodoro, 470 (Centro)
Visitas guiadas para grupos e escolas podem ser agendadas.
(32) 3690-5715 / 5736