quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Belém em mostra de foto artesanal



     "Ver o Peso pelo Furo da Agulha", é a exposição de Dirceu Maués que está quase se encerrando no CCBM, e que vale a visita. Apresenta fotos feitas pelo processo de pinhole, literalmente "buraco de alfinete", ou de agulha, pode ser, tomadas no conhecido Mercado Ver o Peso, de Belém do Pará - daí o título.

     São 22 fotos em preto e branco e a cores, a maioria em um formato mais alongado, feitas em 2004 como resultado de Bolsa de Pesquisa, Experimentação e Criação Artística do Instituto de Artes do Pará (IAP).

     O interessante do trabalho de Dirceu é o uso deste tipo de câmara artesanal, um clássico na fotografia. A câmara é uma caixa (dos mais diferentes materiais, como madeira, lata papelão, etc.), e não há lentes, apenas um pequeno orifício (o tal do furo) por onde a luz entra e impressiona o filme, posto em uma das paredes internas.

     Belém é uma cidade fluvial, no grande estuário do Rio Amazonas, e o mercado fica à beira do rio, sendo portanto presença marcante imagens do próprio rio, barcos, peixes, e motivos similares, que não faltam na exposição. Mesmo naquelas em que predomina a multidão, ou pessoas que podem ser pescadores ou estivadores, o clima do porto está presente. Mas a variedade de temas é grande, encontramos prédios com arquitetura típica, salão de barbeiro, animais.

     Como os tempos de exposição para a tomadas com este tipo de câmara tendem a ser longos, qualquer movimento produz borrões, sendo esta justamente uma característica a conferir grande beleza a algumas das fotos, como uma a cores, de um barco totalmente borrado, maravilhosa, e uma outra, em PB, de uma pessoa com cestos, estes mais borrados ainda, ótima.

     Dirceu dará uma oficina no encerramento - veja na notícia seguinte.


    E veja aqui a  Programação completa do festival, com 16 exposições previstas

----------------------------------------------------------

No Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM)
Últimos dias: até 7 de novembro
Terça a sexta-feira, de 9h às 21h. Sábados, domingos e feriados, de 10h às 16h
Av. Getúlio Vargas, 200 (Centro)
3690-7051 / 3690-7052